Noticias

02/12/2019 - Presidente do IACE participa de debate sobre pesca artesanal e aquicultura

No último sábado (30/01), a presidente do Instituto Agropolos do Ceará (IACe), Ana Teresa de Carvalho, participou do I Seminário da Pesca Artesanal e Aquicultura Familiar Sustentável, realizado no Distrito de São José do Lagamar, no município de Jaguaruana. O evento foi criado para discutir a realidade e construir estratégias para o fortalecimento da comunidade pesqueira na região do Vale do Jaguaribe.

Na oportunidade, a gestora falou sobre a importância econômica e social do trabalho realizado pelos pequenos produtores, que abastecem os mercados locais e contribuem para a seguridade alimentar de várias famílias. “O papel do instituto é a colaborar com essas oportunidades através de projetos como o peixamento, que gera renda para os produtores que não têm condições financeiras para adquirir alevinos por conta própria”.

O Programa de Peixamento é uma iniciativa do Governo do Estado, realizada pelo Instituto Agropolos, que prevê a distribuição e o monitoramento de cinco milhões e meio de alevinos em todos os açudes do estado do Ceará. “Essa semana, mais de um milhão de alevinos já foram entregues”, comentou.

De acordo com Kamundo Bonfim Braga (foto), técnico do IACe, o projeto de repovoamento dos açudes é uma ação antiga do governo, mas neste ano, pela primeira vez, a iniciativa atendeu a uma velha demanda dos pescadores. “Pela primeira vez, além da tradicional distribuição de tilápias, estamos entregando também outras espécies como tambaquis e carpas”.

Além do peixamento, o Instituto Agropolos desenvolve outros três projetos junto às associações, sindicatos e colônias de pescadores do estado. Um deles é a Assistência Técnica Pesqueira e Aquícola (Atepa), que prevê ações de assistência técnica e extensão pesqueira e aquícola nos territórios de todo o estado.

Segundo Kamundo, o instituto disponibiliza três técnicos para realizar o atendimento dos 315 pescadores e aquicultores, que serão beneficiados com assistência técnica gerencial, produtiva e com a elaboração de projetos para captação de recursos junto às instituições financeiras e governo.

“Outra ação é a Casa do Pescador. Há dois anos, ajudamos a elaboração de projetos para inserir a família dos pescadores artesanais no Programa Federal Minha Casa Minha Vida”, explica o técnico.

Há ainda o Programa Saúde na Fazenda (PSF), que propõe a realização de mil análises presuntivas (para a prevenção e controle de enfermidades no cultivo) junto aos produtores de camarão do Litoral Leste e Vale do Jaguaribe.

ASCOM Instituto Agropolos do Ceará.

Comentar