Noticias

21/08/2020 - FEDAF para agricultores: esperança de ampliar as produções na pandemia

A tecnologia é uma eficiente aliada dos trabalhadores rurais cearenses. Em Itapipoca, por exemplo, a família Farias investe no cultivo de tilápia em tanques de alvenaria na Fazenda São Tomé. E é por meio do Fundo Estadual de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (FEDAF), que os produtores pretendem viabilizar a aquisição de um sistema de microgeração de energia solar para diminuir o custo da produção.

 

Na última semana, o técnico do Instituto Agropolos do Ceará, Magraiver Mesquita, visitou a propriedade dos Farias, que fazem parte da Cooperativa da Agricultura Familiar de Itapipoca (COAF), que facilita a comercialização da produção. “Nos últimos anos, a agricultura familiar vem buscando cada vez mais essa possibilidade, que hoje é viabilizada pelo Fedaf. E nós fomos chamados aqui para elaborar o projeto de acesso a esse recurso”.

Além da Fazenda São Tomé, Magraiver Mesquita também visitou outras três localidades. Em Quandú e Lagoinha, o projeto é ampliar o cultivo de hortaliças irrigadas. “Já em Gameleira, a luta é pela construção de um galpão com piquetes irrigados para criação de frangos caipira”, explica.

Os encaminhamentos das quatro localidades foram iniciados, e os projetos devem ser liberados até dezembro.

 Entenda o FEDAF

Para adquirir os recursos que possibilitam ampliar as produções, o primeiro passo é ser agricultor familiar e estar com a documentação em dia. Também é fundamental uma análise da cadeia produtiva que pode ser desenvolvida na localidade.

A etapa seguinte consiste em elaborar uma proposta, validar com os agricultores que poderão ser beneficiados, encaminhar para a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), que irá direcionar à coordenadoria do FEDAF, enviar para o setor equivalente a cadeia produtiva, submeter ao Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural (CEDR) e, sendo aprovada, ao Banco do Nordeste para aquisição do investimento. 

ASCOM Instituto Agropolos do Ceará.

Comentar